Siga-nos

Belo confirma que dívida com Denilson foi paga, após mais de 20 anos; jogador diz que briga não foi resolvida

Publicado

em

Depois de 22 anos de uma longa batalha judicial, o cantor Belo finalmente quitou sua dívida milionária com o ex-jogador Denílson. O valor do débito superou a marca dos R$ 7 milhões e se tornou uma verdadeira novela que se arrastou por muitos capítulos nos tribunais. Recentemente, o caso ganhou ainda mais repercussão quando Denílson solicitou o bloqueio da premiação que Belo receberia no programa “Dança dos Famosos”, da TV Globo, a fim de garantir o pagamento.

Segundo o jornalista Leo Dias, a assessoria de Belo afirmou que o impasse foi finalmente “resolvido”. No entanto, nesta quarta-feira, Denilson utilizou suas redes sociais para declarar que o caso ainda não estava completamente resolvido, contradizendo a afirmação anterior.

A disputa entre Belo e Denílson teve início quando o ex-jogador entrou com um processo alegando que o cantor havia quebrado um contrato ao deixar o grupo Soweto, do qual ele era o vocalista, para seguir carreira solo. O embate se intensificou ainda mais quando Denílson adquiriu os direitos da banda.

Na semana passada, o portal Uol revelou que Belo cobrava antecipadamente o valor dos shows nos quais se apresentava, como forma de evitar que o dinheiro fosse penhorado para o pagamento da dívida. Essa informação foi confirmada pela Ticket360, empresa responsável pela venda de ingressos para eventos, que foi intimada a depositar em juízo os valores de uma apresentação do artista.

Em 2021, a Justiça determinou que as empresas responsáveis pela venda de ingressos para os shows de Belo deveriam depositar em juízo o valor arrecadado. No caso específico da Ticket360, eles afirmaram ter arrecadado R$ 279.337,80 com a venda de 1832 ingressos para um evento em São Paulo, no dia 31 de julho de 2021. Porém, eles não transferiram o dinheiro para Denílson, justificando que já haviam pago antecipadamente o valor do cachê no dia 28 de junho. A Ticket360 alegou não ter um contrato com o cantor, o que dificultou a transferência dos valores.

De acordo com o jornalista Leo Dias, a Justiça acolheu o pedido de Denílson e determinou a penhora da premiação e outros bloqueios para complementar o valor total da dívida. O cantor Belo surpreendeu ao quitar a dívida, colocando um ponto final nessa longa disputa.

Em uma postagem no Instagram, Denílson afirmou que ambas as partes estão empenhadas em solucionar o impasse. Ele ressaltou que, assim que o assunto estiver completamente resolvido, ele se manifestará a respeito. Porém, no momento, o caso ainda não chegou a esse ponto. “Em relação as últimas notícias divulgadas sobre o caso com o Cantor Belo, o que posso afirmar é que ambas as partes estão empenhadas em encontrar uma solução e tão logo o assunto esteja 100% resolvido, me manifestarei. Ainda não está”, escreveu ele.

Na última semana, o site UOL, revelou que Belo cobrava de maneira antecipada pelos shows nos quais se apresentava, para evitar que o dinheiro fosse penhorado para o pagamento das dívidas. As informações foram dadas pela Ticket360, que faz a gerência de ingressos para eventos e que havia sido intimada a depositar em juízo valores de uma apresentação do artista.

O caso

Vale lembrar que Denílson comprou o grupo Soweto em 1999 e, pouco tempo depois, em 2000, processou Belo por quebra de contrato, quando ele saiu da banda e optou por carreira solo. Em 2004, Belo foi condenado a pagar R$ 388 mil ao ex-jogador, mas o valor não havia sido quitado até este mês, acrescido de correção monetária. Em sua defesa Belo alegou que não fez pagamento pois não reconhecia Denílson como detentor dos direitos da banda e afirmou que nunca recebeu aporte financeiro do ex-jogador entre 1999 e 2000.

Copyright © 2024 News Theme. Atlz.online